Abri meu Analytics, e agora?

métricas-google-analytics

Se você e seu negócio estão com um site novinho em folha e está na hora de começar a mostrá-lo para quem interessa! Facebook Ads, Google AdWords, Instagram, Twitter, Snapchat, emails, ligações, SEO, carro de som e aquela coisa toda que você pode ver neste artigo!

O problema: já me deparei diversas vezes com donos de empresas locais/nacionais perdendo os cabelos por que as visitas em seu site caíram. Mas o que eles não se deram ao trabalho de reparar é que os acessos de fora do país caíram e os nacionais continuam crescendo aos poucos. Conclusão: mantenha seus cabelos, pois os acessos importantes não caíram!

conte-mais

Com visitas chegando e o Google Analytics configurado, você vicia naquela métrica mágica chamada Real Time, onde acompanha o tráfego ao vivo. Depois vê que se passou uma hora e você viu todas as métricas da ferramenta mas… não chegou a conclusão alguma. Sim, o Google Analytics fornece um zilhão de números diferentes, então monte sua sequência padrão para navegar na plataforma e colher os números que realmente interessam.

Separe os objetivos do site (e do seu negócio) por ordem de prioridade. Quando falo prioridade, me refiro a ação chave que o usuário deve tomar (Comprar? Assinar a newsletter? Navegar por mais de 3 artigos? Retornar ao site?). Cada objetivo definirá um percurso diferente pelas ruas e becos do Google Analytics ou qualquer outra ferramenta de métricas que você optar por usar.

Vamos a alguns exemplos mais básicos:

Blog

Exemplo de estratégia base: Se você tem um blog de cervejas artesanais e seu objetivo é atrair anunciantes e patrocinadores, você precisa ter (1) SESSÕES e números de (2) BUSCA ORGÂNICA sempre crescentes. Monitore e inclua esses números quinzenalmente em uma planilha para mostrar que está crescendo. Quais são as (3) INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS / CIDADES que lhe trazem mais acessos? Isso lhe ajudará a saber para quais empresas pedir seu patrocínio ou vender seu espaço, mostrando para a loja de Petrópolis que existem diversas pessoas de Petrópolis lendo seu blog.

E-commerce

Exemplo de estratégia base: Seu principal objetivo é vender enxoval para bebês. Obviamente a primeira métrica a ser observada é (1) DESEMPENHO DE VENDAS seguido por (2) DESEMPENHO DO PRODUTO. A próxima parada seria (3) AQUISIÇÃO > VISÃO GERAL, para contabilizar de onde estão vindo a maior parte de suas vendas, e assim fazer com que você direcione verba ou mais verba de publicidade para o canal em questão, pois este canal está dando resultados! Se quiser ir ainda mais longe, pode ver de onde está vindo a maioria dos seus acessos. (4) PÚBLICO ALVO > CELULAR > VISÃO GERAL. 55% de celular? Invista em um site responsivo ou em uma versão mobile. E assim vai.

numeros-analytics

Resumindo. Antes de sair explorando sua ferramenta de análise de tráfego sem ter um mapa, faça as perguntas que são prioritárias para seu negócio. Numere-as, insira em uma planilha e vá direto aos números que interessam. Isso faz com que, ao final da coleta de dados, você tenha um ambiente limpo para analisar o andamento do seu site, o que fornece tomadas de ação muito mais certeiras.

Para insights e métricas relacionados a redes sociais, confira este artigo aqui!

Um grande abraço e bom final de semana!

@alexandraoliver

Alexandra Oliveira

Marketeira Digital especializada em Mídia. Professora da Pós-Gradução em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais do Senac. De Curitiba, mas morando na ilha de Floripa porque a vida é melhor na praia! Acredito que produtos e serviços precisam trazer algo de valor para a comunidade e é por isso que hoje foco em ajudar pequenos empresários.

Deixe uma resposta