itaú + unibanco + porto seguro

Coletiva onde foi anunciada a associação so segmento de seguros entre Itaú Unibanco e Porto Seguro/Foto:Diário de SPBRASÍLIA – A associação entre o Itaú Unibanco e a Porto Seguro deve ser aprovada pelo governo sem grandes problemas. Essa é a avaliação preliminar de uma fonte que faz parte do Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência (SBDC), sob o argumento de que o mercado de seguros no país é relativamente pulverizado. Ou seja, várias empresas competem neste nicho.

No caso da negociação do Itaú Unibanco com a Porto Seguro isso é especialmente verdade, lembra a fonte, por estar focada nas carteiras de veículos e residências, segmentos bastante visado pelos concorrentes. De qualquer forma, a transação precisa passar pelo crivo do SBDC, ou seja, pela avaliação da Secretaria de Assuntos Econômicos (Seae), da Secretaria de Direito Econômico (SDE) e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), como prevê a lei para operações envolvendo empresas com faturamento maior de R$ 400 milhões ao ano, ou 20% do mercado relevante.

O novo negócio está inserido num momento em que outras grandes mudanças estão sendo planejadas no mercado brasileiro. O Banco do Brasil (BB) já anunciou, para setembro, uma ampla reforma societária que deve envolver as cinco empresas do ramo nas quais tem participação: Brasil Saúde, BrasilCap, Aliança Brasil, BrasilPrev e Brasil Veículos.

Numa transação estimada em R$ 1,7 bilhão, o Itaú Unibanco transferirá para a Porto Seguro todas as suas carteiras de apólices residenciais e de automóveis, cujos prêmios somam R$ 950 milhões, recebendo em troca ações correspondentes a 30% do capital total da seguradora.

Com a incorporação das carteiras do maior banco privado do país, a Porto Seguro aumentará em 45% seu patrimônio líquido, para R$ 3,05 bilhões. O número de veículos em sua carteira dará um salto de 58%, para 3,4 milhões, consolidando sua liderança nesse mercado. Já no segmento de seguros residenciais, onde o Itaú Unibanco é mais forte, o número de imóveis na carteira da Porto Seguro vai triplicar, para 1,23 milhão.

Fonte: O Globo online

Alexandra Oliveira

Marketeira Digital especializada em Mídia. Professora da Pós-Gradução em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais do Senac. De Curitiba, mas morando na ilha de Floripa porque a vida é melhor na praia! Acredito que produtos e serviços precisam trazer algo de valor para a comunidade e é por isso que hoje foco em ajudar pequenos empresários.

Deixe uma resposta